Escutatória, adolescência e protagonismo na UNIFESP

October 10, 2018

 

Esta foto simboliza uma semana em que meu coração bateu mais forte no 4th International Symposium on Adolescence(s): Vulnerabilities, Protagonisms and Challenges, na UNIFESP. Mas antes eu vou contar...

 

Tudo começou com um convite especial da professora Denise de Micheli, para a realização do Pré-Simpósio com o curso de Escutatória. Muito animadas, aceitamos o desafio! Turma cheia e a intenção de proporcionar aos participantes experiências verdadeiras de escuta e empatia. De educadores à poetas, os participantes enriqueceram com a entrega. Ao final, aquele "quero mais", aquela "gratidão".

 

 

Imagine um mundo onde cada pessoa tem as habilidades necessárias para ser um agente de mudanças.

 

Seguimos vivendo este mundo e assistindo trabalhos importantes que abordaram a educação, a desigualdade, inclusão, saúde mental e tantos outros.

 

Me encheu de esperança a menina Midria, ativista negra, estudante de Ciências Sociais na USP, representando a cena dos slams em São Paulo. Ela nos esclarece questões importantes do nosso país através de poesias. Parte de uma delas, "A menina que nasceu sem cor", você pode ver neste link

 

 "Pra muitos e muitos eu sou parda, ainda que eu sempre tenha ouvido dizerem por aí que parda é cor de papel. E a minha consciência racial quando me chamam de parda fique tão bamba..."

 

Me emocionou ver meninas e meninos de comunidades vulneráveis, reconstruindo seus caminhos e dançando lindamente com o apoio do Pedro do time GIGGA. Crianças, adolescentes, mães, pais, filhos, bebês, avós e nós, plateia, perdendo os cabelos e lágrimas com acrobacias fantásticas.

 

Adolescentes, educadores, pessoas que se posicionam como agentes criadores de um Brasil melhor. Esta é a busca que sigo fazendo junto da minha colega Bruna.

 

Tenho esperanças. Ainda que em nossa volta à Belo Horizonte o caos esteja instalado. Polarização, facismo, preconceitos diversos. E a escuta? Podemos fazer um Escutatória por dia? O preconceito dói em mim, tão privilegiada. Queria ter trago comigo a Ines Cozzo e sua palestra que nos sensibilizou sobre a origem neurológica e cognitiva dos julgamentos.

 

Seguimos acreditando no mundo que queremos. Aproveito e deixo aqui o convite para você participar da última turma de 2018 do curso de Escutatória. Nos encontramos em uma imersão em Brumadinho, Minas Gerais.

 

Para se inscrever acesse: https://goo.gl/forms/FlPIHuNv90Zh0KEo2

 

Nos ajude a compartilhar? https://www.facebook.com/events/477927839370308/

 

 

 

 

Camila Marques é psicóloga, especialista em Arteterapia e co-criadora da Escola de Empatia. Há 7 anos realiza treinamentos sobre habilidades de empatia e comunicação. Estuda, vivencia e compartilha a Comunicação Não-Violenta (CNV).

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

45 dias sem pisar e aprendendo sobre conflitos

August 12, 2019

1/1
Please reload

June 20, 2018

Please reload

Acesse

curta a escola

gostou da escola?

Assine nossa newsletter e receba nossa agenda e conteúdos de empatia!

contato

escoladeempatia@gmail.com
Belo Horizonte, MG, Brasil.
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.