A empatia pode ser aprendida?

May 3, 2018

 

 

Muitas pessoas se perguntam se a empatia pode ser aprendida. E a resposta é sim, ela pode!

 

Através de estudos e pesquisas científicas em diversos campos, como a psicologia e a neurociência, estamos cada vez mais consciente do que a empatia é e como ela pode contribuir para nossos relacionamentos. Constatamos também o potencial humano de desenvolver habilidades empáticas, em qualquer momento da vida.

 

O melhor de tudo é que você pode começar a praticar a empatia agora mesmo. Separamos 10 dicas que você pode seguir para exercitar a sua capacidade de compreender o mundo do outro. Olha só:

1. Tenha o hábito de praticar o silêncio em algum momento do seu dia:

Com uma vida de informações constantes, é mesmo difícil praticar o silêncio. Na maioria das vezes em que estamos com o tempo livre, temos o hábito de preenche-lo com alguma coisa: assistir séries, interagir nas redes sociais... Ter um tempo de silêncio é, sobretudo, ter um tempo para você. Você poderá escutar o seu próprio corpo, escutar o ambiente à sua volta, conectar-se consigo e com o mundo, acalmar-se. Além de ajudar a escutar a si mesmo, praticar o silêncio irá te preparar para escutar o outro.

 

Mas como? Tire um momento do dia para sentar-se confortavelmente, fechar os olhos, soltar o corpo e focar a atenção em sua respiração!


2. Se exponha em diferentes experiências:

Já falamos aqui que a empatia é a capacidade de compreender diferentes perspectivas, não é? Por isto, quanto mais você sair da sua zona de conforto, mais facilidade você terá de ver o mundo por diferentes perspectivas. Isto se chama flexibilidade!

 

Pegue um caminho diferente, converse com pessoas desconhecidas, entre em contato com novas experiências. Sempre que possível, viaje. Ainda vamos falar aqui como viajar pode ser um ótimo exercício de empatia. Aguarde!

 

Sempre que fizer algo novo, seu cérebro estará se adaptando a novos contextos, a novas formas de ver o mundo. Isto é empatia <3


3. Conecte-se com as pessoas:

No item 2 aconselhamos a você conhecer novas pessoas. Agora, mais do que isto, conecte-se com elas. Pare e pense: o que você faz ou recebe, que te conecta às pessoas? Escutar? Olhar nos olhos? Apertar as mãos, dar um abraço? Quem sabe passar um tempo juntos? Ou mesmo ser gentil?

 

Preste atenção em suas relações e você descobrirá quais ações promovem a conexão de si com o outro.


4. Evite julgamento prematuro:

Estamos acostumados a julgar. Mais do que isto, é importante que saibamos julgar em determinados contextos. A nossa capacidade de julgar ou interpretar situações pode nos proteger de perigos e sofrimentos. Porém, algumas vezes pode nos afastar das pessoas e causar desentendimentos.

 

O julgamento prematuro é aquele que fazemos antes abrir espaço pra conhecer as situações. Veja se já aconteceu com você: você acaba de ver uma pessoa e pensa "nossa, que pessoa metida". Já? Pois então, pensamentos assim te impedem de conhecer realmente quem é esta pessoa. E até mesmo pessoas que já conhecemos. O julgamento prematuro pode nos afastar de pessoas que são importantes para nós.

 

Então, antes de tirar conclusões, tire um tempo para observar, escutar o outro lado e, até mesmo, dialogar!


5. Tente imaginar o que se passa na vida de estranhos:

Este é um ótimo exercício. Já reparou como passamos pelas pessoas como se elas não existissem? A todo o momento cruzamos com pessoas cujo a vida é para nós desconhecida. Mas como seria se, você olhasse para as pessoas que passam pelo seu caminho imaginando quantas histórias elas tem para contar? Quantos sofrimentos já enfrentaram? Quantas alegrias?

 

Isto é humanizar-se e humanizar o outro.


6. Busque compreender-se:

Utilizamos aqui a mesma lógica que temos ao estar em um avião. Antes de ajudar o outro a colocar a máscara de oxigênio, coloque em si mesmo. Funciona também para a empatia. Antes de compreender o outro, compreenda a si mesmo.

 

Caso você não faça isto, você corre o risco de projetar no outro os seus sentimentos e também o contrário - se contagiar com os sentimentos do outro.

 

Então já sabe: autoconhecimento é fundamental.


7. Não se apresse em tomar decisões:

Tenha isto como uma prática de vida. Seja terminar um relacionamento, sair de um emprego, fazer um combinado importante, negociar... Ponderar antes de tomar decisões ajudará a você ser uma pessoa menos impulsiva. Isto ajudará também em seus relacionamentos, ao ser mais cuidadoso antes de falar, por exemplo.

 

8. Escute!

Escute mais!


9. Leia mais livros e assista mais filmes.

Algumas pessoas se emocionam ao ler livros e assistir filmes e realmente sentem a dor e alegria dos personagens. Isto está relacionado à sensibilidade emocional. São pessoas que tem uma maior capacidade de empatia emocional. Porém, há também a empatia cognitiva (compreender a história do outro) que também é muito exercitada quando lemos ou assistimos filmes.


10. Desafie-se!
A empatia é um constante desafio! É preciso praticá-la a cada dia.

 

E então, gostou das dicas? Vamos coloca-las em prática?

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

45 dias sem pisar e aprendendo sobre conflitos

August 12, 2019

1/1
Please reload

June 20, 2018

Please reload

Acesse

curta a escola

gostou da escola?

Assine nossa newsletter e receba nossa agenda e conteúdos de empatia!

contato

escoladeempatia@gmail.com
Belo Horizonte, MG, Brasil.
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.